Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Páginas Amarelas de Cabo Verde

Tudo que procura, encontra nas Páginas Amarelas.

24
Jun16

A magia de um encontro de 30 minutos

Páginas Amarelas de Cabo Verde

Segundo Peter Bregman a cinco anos atrás, depois de ficar frustrado com a sua tendência infrutífera de lidar com várias atividades ao mesmo tempo, tentou uma experiência: durante uma semana, exercitou a tarefa de lidar com uma atividade de cada vez.

 

Essa experiência melhorou tudo. Melhoraram os relacionamentos, dissolveu o stress, e aumentou a produtividade. Existe zero desvantagens quando concentramos em uma coisa de cada vez, sem distração.  

 

No passado, fazia chamadas, escrevia e-mails e navegava na Internet, tudo ao mesmo tempo o que dificultava a concretização nas tarefas de forma plena e eficaz.

 

j.png

 

 

O autor realça, porém, que não tinha limite em fazer algumas coisas como - jantar com amigos, escrever, dormir, ter tempo livre com a família. A falta de organização não restringe apenas aos aspetos profissionais, acaba por estar presente em qualquer atividade que fores desenvolver. Muitas vezes, nós estragamos uma hora da nossa agenda. Porquê? Como é possível em uma hora fazer uma pequena reunião, telefonemas, e compromissos? O segredo é ter o controlo das suas ações.

 

Se tens a metade do tempo para fazer algo, te tornas hiper-consciente de como usar esse tempo. Se antes uma chamada durava 1 hora, com certeza se houver foco o tempo reduzirá pela metade. Os recetores das chamadas vão estar cientes da restrição de tempo e terão a noção do limite. Nos ouvem melhor, porque, quando as coisas movem mais rápido, tendem a estar mais alertas

 

Em nenhum lugar este impacto tem sido mais transformacional - e mais evidente - que no coaching de liderança que fazemos na Bregman Partners, diz o autor. Nos últimos anos, todo o treinamento que fazemos são realizados em sessões de 30 minutos.

 

 

As vantagens são óbvias da organização do seu tempo:

 

1.   Todos economizam tempo e dinheiro;

 

2.  Os clientes aparecem na hora anteriormente acordado. No momento em que as pessoas interiorizam que tem pouco tempo para absorverem todas as informações que serão transmitidas, ficarão menos propensos a ignorar o que é dito;

 

3.   Todos serão pontuais. Cada minuto conta numa conversa de 30 minutos e eles sabem disso. A sessão é iniciada mais rapidamente e o relacionamento é construído        com o objectivo de fazer um bom trabalho, e não de conversa fiada; 

 

4.     As pessoas são muito mais propensas a virem preparadas. Não há desperdício de tempo. Os clientes sabem o que querem e isso torna-se uma prioridade.

 

 

Leia o que precisas antecipadamente e peça aos outros para fazerem o mesmo. Pense nas tuas dúvidas. Decide o que é importante e o que dispensas. Faça a ti mesma a pergunta mais importante: Qual o resultado que eu quero alcançar?

 

Decida sobre a única coisa que vai fazer a maior diferença, e passe os 30 minutos sobre esse assunto, tópico ou oportunidade. Comece na hora certa, ainda que todos não estejam presentes. Seja ousado e disciplinado em manter a conversa na linha. Deixe de lado qualquer coisa que seja menos crítico. Tome decisões rapidamente.

 

Por outro lado, quando cortas o tempo das reuniões e de outras atividades pela metade, terás muito mais tempo para relaxar no jantar com amigos, escrever, dormir e estar com as pessoas que amas.

 

 

Por Rosa Cortez

Fonte: https://hbr.org/2016/02/the-magic-of-30-minute-meetings

16
Jun16

As equipas que compartilham histórias pessoais são mais eficazes

Páginas Amarelas de Cabo Verde

Tenho a certeza que qualquer profissional que esteja no mercado há algum tempo já sofreu a frustração de estar em uma equipe que sinta-se um peixe fora da água. Esse tipo de situação, normalmente leva a conflitos entre membros de equipa e um clima de tensão e desconfiança no seio das organizações.

 

A sensação de fazer parte é importante para que cada membro da equipa possa sentir livre para compartilhar situações boas e menos boas que irão enriquecer a vida profissional dos demais colegas.

 

Quando existe uma certa a vontade entre os colegas de trabalho, há uma maior e melhor comunicação, o que facilita a desimanação e compartilhamento de informações no ambiente de trabalho. Quanto maior a comunicação, menor a chance das pessoas não terem em mãos todas as informações para o bom desempenho no dia-a-dia de trabalho.

 

É de realçar que o compartilhamento de informações muitas vezes pode ser pessoal, o que ira depender do grau de intimidade que os funcionários têm entre si, o que acaba por ser uma vantagem, afinal quanto melhor as pessoas se conhecem, melhor a conectividade entre elas.

 

w.jpg

 

 

Uma forma muito interessante que a autora desse artigo Francesca Gino, coloca como sendo uma boa prática para uma boa comunicações entre as equipes são práticas semanais de reuniões onde cada um tem a liberdade de falar de aspetos bons dos seus colegas. Essa prática, além de criar uma aproximação entre os membros de equipa, proporciona um alinhamento de perceções sobre os mesmos.

 

Na linha desse artigo, podemos dar o exemplo também da empresa Directel Cabo Verde, que tem uma dinâmica semanal com os seus funcionários, onde destaca um por semana para fazer a apresentação de um artigo. De seguida são todos chamados a colocarem o seu ponto de vista o que cria um clima de discussão de ideias saudáveis e enriquecedoras.

 

Portanto, ainda que não tenhas grau de intimidade suficiente com o seu colega de trabalho, partilhe com ele suas boas e más experiencias. Com certeza isso será o inicio de trocas de conhecimentos que só acrescentará á sua vida profissional.

 

 

Por Cheila Delgado

Fonte: https://hbr.org/2016/04/teams-who-share-personal-stories-are-more-effective

 

 

03
Jun16

Como esfriar uma negociação aquecida?

Páginas Amarelas de Cabo Verde

A negociação é o uso da informação e do poder de convencimento, a fim de influenciar o comportamento dentro de uma rede de tensão (Cohen, 1980).

 

As pessoas normalmente temem essa fase do processo comunicacional, pois mesmo que estejam preparadas, ela pode tomar contornos inesperados.

 

A negociação atinge vários níveis até chegar ao extremo mais aquecido e determinante. É notório quando estamos a aproximar parte chave da negociação, pois sentimos algumas modificações como por exemplo no tom da voz e a pressão arterial.

 

q.jpg

 

Preste atenção em algumas dicas para que negociação seja um meio e não um fim:

  1. Concentre-se nas suas reações físicas: O nosso corpo muitas vezes fala mais que as palavras que proferimos. Respire fundo caso precise;

 

  1. Ouça o que o seu homólogo está dizendo: deixa-o desabafar sem o interromper, isso lhe dará margem para pensar e saber como intervir;

 

  1. Mostra-lhe que está a ouvi-lo: Começa o seu discurso com uma introdução daquilo que o seu receptor disse, ele sentirá valorizado no processo comunicacional;

 

  1. Faça uma pausa: Se estás a ficar com raiva ou emocionalmente abalado com o rumo da conversa, faça uma pausa, irá dar-te margem para pensar melhor naquilo que vais falar;

 

Em qualquer negociação que estejas, seja ela pessoal ou profissional, é importante “conhecer” o seu recetor, isso proporcionará uma comunicação menos tensa. Escute-o com atenção. Pense sempre como gostarias de ser tratado se estivesses na situação do seu homólogo. Está postura, levará a sua negociação a uma fase de maturidade que ainda que as opiniões sejam diferentes, haverá uma boa cumplicidade entre as partes.

 

Fonte:https://hbr.org/2016/02/how-to-cool-down-a-heated-negotiation

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Carrefour

    Excelentes dicas, discutimos isso esta semana na e...

  • Anónimo

    Te amo maninha... Bjs

  • Alcinda

    Assino por baixo da grande entrevista dada por est...

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D